Click for Lisbon, Portugal Forecast

quarta-feira, julho 06, 2005

Comidas em Lagos


"Pêxe Frésque" Posted by Picasa

Do "pêxe frésque" de Lagos (e arredores) muito haveria a dizer. Na verdade, é ainda em torno do "pêxe" que muitas vidas se desenrolam. E dos barcos. E das comidas com sabor a mar. Tempos houve em que nesta terra, muitas eram as operárias conserveiras, porque muitas eram as fábricas que lhes davam trabalho, porque muito, muitíssimo era o peixe. Outras vidas. Outras histórias.

A história dos dias de hoje, é escrita principamente pelo peixe que chega aos resturantes e aos turistas. Ainda temos sorte de comer "condelipas" (conquilhas) a preceito, mas menos, muito menos. Que saudades de um arrozinho de condelipa! (a propósito do Conde de Lipe...) Desta vez ficamo-nos pelas ditas abençoadas pelos alhos, salsa, coentros, azeite. Óptima "molhanga", para embeber o "panito" e para fazer escorregar com a ajuda de umas imperiais! Comemos no "Piri-Piri", um dos restaurantes mais centrais de Lagos, um dos mais antigos, onde até se come bem, mas onde alguns empregados estão claramente a fazer um grande frete! É pena.

No "Barrigada" é que é de comer e chorar por mais. Para além da óbviamente grande barrigada! No caso, de carapaus e sardinhas, escorrendo a sua gordurinha no pão, que é como as ditas apreciam ser comidas! Ali mesmo na entrada da Meia-Praia, aquela que dá para o barquinho que faz a travessia do rio. Muitos peixes à escolha, "amesendação" informal mas airosa e serviço simpático. É uma lufada de ar fresco, mesmo quando não está nortada.

Sempre com o fito no "pexinho", procuramos um restaurante mais sofisticado: o D. Henrique, em plena Rua Direita. O que o distingue, em boa verdade, nem é a comida, apesar da entrada "Duo de Salmão e Espadarte" e do prato "Medalhões de Tamboril", terem dado bem conta do recado. Boa conta do recado deu também o vinho José Maria da Fonseca, Branco Seco Especial!

O que mais distancia este restaurante de muitos outros, é a decoração soft-modern, a luz (como uma boa luz faz diferença!), o "empratamento" e o serviço atento, mas sem excessos. É bom que na confusão dos restaurantes típico-tradicionais, apareça um ou outro diferente onde apetece ír pelo menos uma noite. (A bem da verdade, mais noites não seria viável, atendendo aos preços algo acima das possibilidades da bolsa mediana...:-))

Experimentámos também uns "seafood dishes" em restaurante indiano. O "caril de camarão" e o "peixe buhna", tinham o sabor particular das especiarias orientais e o simples arroz branco tinha paladar e leveza especiais. A cerveja indiana "Cobra" foi a bebida (bem) escolhida. O "Kohni Noor", é um restaurante onde já tínhamos estado e onde seguramente regressaremos.

Ainda de referir, o dia do "pecado", pois que não comemos peixe! Era o dia da Pizza para a nossa cria e lembrámo-nos de regressar a um restaurante italiano (veramente!), do qual não sabemos o nome, mas que é certamente um dos mais procurados. Há sempre muita gente à espera. Neste caso, a espera compensa, pois só pelo "Risotto de Legumes" já valeria a pena termos esperado. O vinho italiano também muito bom. Tão fresco que quase sabia a menta... pareceu-nos. Numa esquina, não muito longe da enorme escultura de João Cutileiro, o "ristorante" italiano onde virem mais gente é o tal! Serviço escorreito e sorridente, mesmo com muita gente dentro!

2 Comments:

At segunda-feira, julho 11, 2005, Anonymous Lumife said...

É sempre com redobrado gosto que visitamos este sítio onde encontramos as melhores informações gastronómicas. E o apetite a aumentar ... Um abraço.

 
At sábado, maio 24, 2008, Blogger ricardo said...

olá, pois eu sou de lagos e conheço todos esses sítios. e são de verdade os melhores daqui de "lages" :P, exceptuando claro o dito "Piri-piri" que tem um atendimento que deixa muito a desejar!
o restaurante italiano é a BElla Itália. é um verdadeiro pecado...

 

Enviar um comentário

<< Home