Click for Lisbon, Portugal Forecast

segunda-feira, setembro 19, 2005

Viver e não ter a vergonha de ser feliz!

"Viver e não ter a vergonha de ser feliz
Cantar e cantar e cantar a beleza de ser um eterno aprendiz
Eu sei, que a vida devia ser bem melhor e será!
Mas isso não impede que eu repita
É a vida, é bonita, é bonita"!!

Deixo aqui hoje registada esta letra de Maria Bethânia, pois foi a que de imediato me ocorreu, assim que vi o que estava escrito. Abri a caixa do correio com o coração a querer saltar por todos os lados, abri o envelope e li a palavra que tão ardentemente desejava ler! O resto da frase já não interessou. Os beijos e os abraços ao meu amor foram, de seguida, o mais importante. Sim, porque ele sempre teve a certeza que aquela ía ser a palavra. (Como é que ele consegue? Dá-me vontade de chorar, este seu querer, esta sua força)!
Ao meu maridão e à minha amiga Ana C. (únicas pessoas que estavam por dentro deste...assunto), um abraço do tamanho da imensidão das coisas que ainda havemos de fazer juntos!!
"Eu fico com a beleza da resposta das crianças
É a vida, é bonita, é bonita"!
P.S. Acreditar e ter pensamentos positivos ajuda mesmo! Fazer o que apetece também. A mim apetece-me dizer isto...A vida é muito curta para se deixar de dizer e fazer aquilo que apetece!!!!

6 Comments:

At segunda-feira, setembro 19, 2005, Anonymous Anónimo said...

Dado que o contexto assim me sugere, permito-me prestar tributo ao vosso laborioso trabalho de publicação em liberdade, alegria, utilidade e especialmente, sem submissão a absolutamente nada, tomando a liberdade de fazer uma breve consideração entre "liberdade" e submissão". Na vida é decisivo que cada pessoa tenha consciência de que a autêntica liberdade vive em coordenação com o ajustamento a certas realidades, as quais supõem uma resistência (ou mesmo uma imposição) e se constituem numa fonte de energia e possibilidades. Como diria Kant, “o ar oferece resistência à pomba que esvoaça, afinal razão fundamental para que esta se possa manter em voo”.
Como tal, é uma atitude suicida rejeitar qualquer tipo de obstáculo, dúvida ou obrigação.
Meus caros amigos, sigam e continuem a enfrentar esses obstáculos. Aí está o princípio da construção da liberdade e da impossibilidade de viver em submissão. Cumprimento-os

 
At terça-feira, setembro 20, 2005, Blogger sónia said...

Post inspirador e contagiante! Muy bien, guapa! ;)

 
At quinta-feira, setembro 22, 2005, Blogger Ludinais said...

Oh Baltazar! Tu, fazes-me rir...saudávelmente! O que é mesmo bom! Essa do trem de cozinha há-de ficar como um "código nosso"!

Viver é mesmo bom, apesar da felicidade ser sempre qualquer coisa para a qual vamos caminhando!

 
At sexta-feira, setembro 23, 2005, Anonymous Anónimo said...

Vamos erguer uma taça de branco (ou tinto, ou verde) OK? Pra semana, quando houver mais tempo livre, até porque me parece que está por aí a "rebentar" um almoço...À tua! À nossa!
Bjix.
anix

 
At sexta-feira, setembro 23, 2005, Blogger Ludinais said...

Baltazar, desculpa, mas sem querer apagámos o teu comment!!

ao_sul: Acho que não mereço tamanha simpatia!! Obrigada.

Ana C. (anix): Estou sempre pronta a tomar um copo contigo!!
Por isto e por aquilo, por tudo e por nada. Um ombro, um sorriso, uma ideia, uma palavra. Tudo isto connosco é bom, porque é verdadeiro e acontece naturalmente.

"Cheers"!! À TUA, À NOSSA!!

 
At sábado, setembro 24, 2005, Anonymous Baltazar said...

Ok... como foste(s) simpática eu volto a dizer que agora que já tens um trem de cozinha, já és feliz e não tens vergonha!!! Não sei se a baixa do Charuto e do cinzeiro, vão representar alguma baixa nessa felicidade??? Se sim, temos pena!!!
Onde estás???? Já eras para estar a trabalhar!!! Eu já estou desde as 8 da matina... :)
PS (salvo seja): Abaixo aos apagadores das "privates"

 

Enviar um comentário

<< Home