Click for Lisbon, Portugal Forecast

sexta-feira, agosto 26, 2005

Meio-Dia

Meio-dia. Um canto da praia sem ninguém.
O sol no alto, fundo, enorme, aberto,
Tornou o céu de todo o deus deserto.
A luz cai implacável como um castigo.
Não há fantasmas nem almas,
E o mar imenso, solitário e antigo,
Parece bater palmas.
//Sophia de Mello Breyner Andresen
Particularmente dedicado à nossa "sobrinha" Mariana.
(Faltam nove poemas, dos doze que a Divani & Divani publicou no pequeno livro de que aqui já falámos).
Bom fim de semana!

2 Comments:

At terça-feira, agosto 30, 2005, Anonymous littlefairy said...

obrigada
pela lembrança
pelo presente que é a poesia
pela presença, ainda que à distância
pelo gastr'eat, que adoça cada dia

lil'fai

 
At quarta-feira, agosto 31, 2005, Blogger Ludinais said...

Minha querida,
Não te sabíamos tão poeta... (ou será que sabíamos)?

Obrigada a ti...lyttlefairy!
Que bom começo de dia com palavras doces...como tu!

 

Enviar um comentário

<< Home